Os detentos da CDP (Centro de Detenção Provisória) de Americana iniciaram uma tentativa de rebelião na tarde desta quarta-feira (13). O motivo do motim seria por causa da superlotação do presídio.

De acordo com informações preliminares, os detentos queimaram colchões dentro da casa de detenção por causa da superlotação do local. Atualmente, a CDP abriga 1,3 mil pessoas, mas tem capacidade para 640.

De acordo com o SindeSPE (Sindicato dos Agentes de Escolta e Vigilância Penitenciária do Estado de São Paulo), houve a tentativa de fazer agentes penitenciários reféns, mas a situação foi controlada. O presidente do sindicato está a caminho de Americana para averiguar a situação.

A Polícia Militar (PM) e a Guarda Civil não foram acionadas. A SAP (Secretaria de Administração Penitenciária de São Paulo) foi procurada para esclarecer o caso e o texto será atualizado com a resposta.