O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), declarou na noite de 2ª feira (24.jun.2019) que, se comprovada a veracidade, são “graves” e revelam “problema ético” as mensagens entre  Sergio Moro (quando era juiz da Lava jato) e o procurador Deltan Dallagnol. “Se fosse deputado ou senador, estava no Conselho de Ética, cassado ou preso”, afirmou.

As declarações foram dadas em mais uma edição do jantar do Poder360-ideias, no restaurante Piantas, em Brasília.

Apesar de ter sido duro na declaração a respeito do ministro da Justiça, Alcolumbre relatou ter trabalhado pessoalmente para desestimular senadores de instalar uma CPI para investigar o ex-juiz da Lava Jato.

“Convenci várias pessoas a não fazer isso”, declarou. Para o presidente do Senado, essa não deve ser a agenda de 1 país que tem problemas sérios, como desemprego e baixo crescimento. “Assim como também fui contrário ao que chamavam de CPI da Lava Toga, nome ruim para a instituição, também acho que agora não é bom para o Brasil ter uma CPI sobre esse caso do ministro Moro”.